Desfile do Jardim de Infância Maia Vinagre, realizado no dia 1º de maio em homenagem ao Dia do Trabalhador.

Atividades desenvolvidas no TD pelo Serviço de Orientação Educacional

- Para apresentar o assunto a ser trabalhado, foi exibido com o notebook e o projetor multimídia (Datashow) o vídeo “Visão Histórica da Deficiência”, realizado pela São Paulo Escola de Formação de Professores e Fundação Padre Anchieta. Após a exibição do vídeo que relata um histórico de como as questões envolvendo as necessidades especiais foram tratadas pela sociedade até os dias de hoje, realizamos uma reflexão sobre o assunto para identificarmos a nossa realidade no contexto apresentado.

- Exibição com o notebook e o projetor multimídia (Datashow) do vídeo “TGD, Transtorno Global do Desenvolvimento”, realizado pela TV UNIVESP, sobre o trabalho desenvolvido pelo Centro de Educação Terapêutica Lugar de Vida, com experiências de sucesso no desenvolvimento de crianças com TGD. Após a exibição do vídeo realizamos leitura do artigo “Autismo e outros transtornos do espectro autista” publicado pelo médico pediatra Dr. José Salomão Schwartzman para realizarmos uma reflexão sobre a inclusão e as conquistas da criança com TGD.

- Realização de um teste para verificar o conhecimento prévio dos professores sobre a Dislexia. Exibição com o notebook e o projetor multimídia (Datashow) do vídeo “Antes aprendo a ler / Depois leio para aprender” realizado pela Associação Brasileira de Dislexia. Após a exibição do vídeo pudemos comparar e refletir sobre o que realmente é pertinente a Dislexia e o que é apenas mito e conhecimento de senso comum.

- Dinâmica utilizando o vídeo “Diferente mais igual”, realizado pela Fatídico Vídeos Filmes apresentado no notebook. Os professores foram separados e tiveram acesso ao vídeo com percepções diferentes, variando com exibição em quatro situações: sem o áudio e sem legenda, sem o áudio e com legenda, apenas o áudio sem poder visualizar a imagem e finalmente um professor teve acesso ao vídeo completo, com visão, áudio e legenda. Após a experiência refletimos sobre a dificuldade de visualizar o contexto sobre o que foi apresentado quando não utilizamos todos os nossos sentidos.

- Exibição com o notebook e o projetor multimídia (Datashow) do vídeo “TDAH, histórias reais”, realizado pela Associação Brasileira de Déficit de Atenção, com depoimentos emocionantes de pessoas com diagnóstico de TDAH e suas dificuldades para superar e vencer o preconceito. Dinâmica utilizando um vídeo com teste de atenção seletiva desenvolvido com a pesquisa de Daniel Simons e Cristopher Chabis. Apresentação no slide (PowerPoint) de música e letra da canção “Quase sem querer” do grupo Legião Urbana. Durante as atividades propostas pudemos refletir sobre as principais características do TDAH.

- Exibição com o notebook e o projetor multimídia (Datashow) do vídeo “Síndrome de Down”, realizado pela TV Brasil, com a história de superação e sucesso de pessoas com Síndrome de Down. Pesquisa online em sites indicados no vídeo. Dinâmica com um teste de caça palavras desenvolvido no programa Excel e apresentado com o projetor multimídia (Datashow) para que os professores descobrissem de acordo com o vídeo assistido qual a palavra relacionada à Síndrome de Down que estava oculta.

- Navegação online pelo site do G1 com exibição da página pelo projetor multimídia (Datashow) da reportagem “O raio x das escolas do país”, publicado em 17/08/2015, reportando a realidade da educação brasileira em relação a inclusão de acordo com dados do Censo Escolar. Exibição com slide do PowerPoint de um gráfico identificando situações de exclusão, segregação, integração e inclusão. E finalizando com a música “Azul da cor mar” do Tim Maia para que cada um se colocasse sobre as impressões, reflexões e aprendizados a respeito do tema apresentado nos TDs.


Autismo e outros transtornos do espectro autista

O Autismo Infantil foi descrito inicialmente por Kanner em 1943 quando ele identificou crianças apresentando prejuízos nas áreas da comunicação, do comportamento e da interação social, e caracterizou essa condição como sendo única e não pertencente ao grupo das crianças com Deficiência Mental.

Propôs o nome de Autismo para chamar a atenção para o prejuízo severo na interação social que era muito evidente desde o início da vida desses pacientes.

Deixou claro que, embora a causa dessa condição não fosse conhecida,  acreditava que o ambiente desfavorável seria o responsável. No mesmo trabalho, entretanto, refere-se que, em alguns casos, o transtorno era tão precoce que não haveria tempo para a interferência do ambiente a respeito da criança, de modo que poderia haver uma etiologia biológica.

Um ano após a descrição de Kanner outro médico austríaco, Asperger, descreveu crianças semelhantes às descritas por seu colega,  mas que eram,  aparentemente, mais inteligentes e sem atraso significativo no desenvolvimento da linguagem. Esse quadro foi mais tarde denominado de Síndrome de Asperger.

Com o passar do tempo e maior conhecimento a respeito desse tipo de condição, surgiu a denominação de Transtornos Globais ou Invasivos do Desenvolvimento (TGD) que incluía, além do Autismo e da Síndrome de Asperger a Síndrome de Rett e o Transtorno Global do Desenvolvimento Sem Outra Especificação (TGDSOE).

A síndrome de Rett é uma entidade inteiramente diversa das demais, de modo que em breve será retirada deste grupo.

Mais recentemente cunhou-se o termo Transtorno do Espectro Autista (TEA) para englobar o Autismo, a Síndrome de Asperger e o Transtorno Global do Desenvolvimento Sem Outra Especificação.

As mais recentes estatísticas, realizadas em várias partes do mundo, referem prevalência dos TGD como sendo de 1:160 indivíduos, número muito superior aos citados em décadas anteriores e que suscitou a hipótese de que estaríamos vivendo uma epidemia de autismo.

A mais provável explicação para este aumento no número de pessoas identificadas é o maior reconhecimento dessa condição e, acima de tudo, a maior abrangência do conceito dos TGD.

Outro dado relevante é que os TGD afetam mais os meninos na proporção de 4 meninos para 1 menina. Sabemos hoje que a causa dos quadros dos TGD é multifatorial dependendo de fatores genéticos e ambientais.

José Salomão Schwartzman é médico neuropediatra, doutor em Neurologia, professor titular do programa de pós-graduação em Distúrbios do Desenvolvimento da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Também é editor científico da revista Temas sobre Desenvolvimento.

Jardim de Infância Professor Maia Vinagre

Serviço de Orientação Educacional

03/06/2015

DISLEXIA

TESTE:

O QUE VOCÊ SABE SOBRE O ASSUNTO?

1 – Existe um padrão para os casos de dislexia? ( )sim ( )não

2 – Marque com um (x) os sinais que podem se manifestar além da dificuldade na leitura e na escrita:

( ) dificuldade na compreensão de textos e enunciados.

( ) problemas relacionados a memória imediata.

( ) coordenação motora fina.

( ) disgrafia.

( ) dificuldade com números.

( ) desorganização com relação ao tempo e espaço.

3 – Marque com um (x) as causas da Dislexia:

( ) má alfabetização.

( ) desatenção

( ) desmotivação

( ) condição sócio econômica

( ) baixa inteligência

( ) condição transmitida geneticamente

4 – A dislexia tem cura? ( )sim ( )não

5 – Quem tem dislexia também possui capacidade de prosseguir nos estudos e ter sucesso profissional.

Essa afirmação está: ( )correta ( )errada

www.especiais.g1.globo.com/educação/2015/censo-escolar-2014/brasil-urbano-x-brasil-rural.html

1ª Escola de Pais de 2015

Tema: Gentileza gera gentileza

Nossa 1ª Escola de Pais de 2015 aconteceu no último dia 29 de abril com a participação da professora Elizabeth que representou a Casa da Criança e do Adolescente.

A professora Elizabeth apresentou o projeto “Viva Paz” e conversou sobre a importância de vivermos em um ambiente de paz. Todos os presentes relataram suas emocionantes experiências.

O nosso encontro foi um sucesso. Agradecemos  e esperamos a presença de todos no próximo encontro.

Brincadeira com dramatização.

Música “Pano Encantado.”

- Lu Chamusca.

Sabemos que brincar é uma atividade que ajuda a ampliar a criatividade e enriquecer o convívio fortalecendo a autoestima e comportamentos saudáveis e adaptativo, o que amplia suas habilidades sociais e a capacidade de enfrentamento de eventuais desafios ou adversidades.

O contato com livros desde cedo é um grande estímulo ao desenvolvimento da criança.

Os alunos do Pré II mergulharam em aventuras, histórias e em riquíssimas informações através de um prazeroso momento de leitura ao ar livre.

Leitura na Praça.

."\n"[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/leitura-na-praca/thumbs/thumbs_img_3888.jpg]2720
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/leitura-na-praca/thumbs/thumbs_img_3901.jpg]2140
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/leitura-na-praca/thumbs/thumbs_img_3904.jpg]1730
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/leitura-na-praca/thumbs/thumbs_img_3906.jpg]1690
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/leitura-na-praca/thumbs/thumbs_img_3907.jpg]1460
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/leitura-na-praca/thumbs/thumbs_img_3909.jpg]1280
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/leitura-na-praca/thumbs/thumbs_img_3912.jpg]1170
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/leitura-na-praca/thumbs/thumbs_img-20150506-wa0016.jpg]1090
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/leitura-na-praca/thumbs/thumbs_img-20150506-wa0017.jpg]1040
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/leitura-na-praca/thumbs/thumbs_img-20150506-wa0018.jpg]960
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/leitura-na-praca/thumbs/thumbs_img-20150506-wa0019.jpg]930
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/leitura-na-praca/thumbs/thumbs_img-20150506-wa0020.jpg]880
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/leitura-na-praca/thumbs/thumbs_img-20150506-wa0021.jpg]850
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/leitura-na-praca/thumbs/thumbs_img-20150506-wa0022.jpg]840
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/leitura-na-praca/thumbs/thumbs_img-20150506-wa0023.jpg]800
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/leitura-na-praca/thumbs/thumbs_img-20150506-wa0024.jpg]780
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/leitura-na-praca/thumbs/thumbs_img-20150506-wa0025.jpg]740
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/leitura-na-praca/thumbs/thumbs_img-20150506-wa0026.jpg]710
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/leitura-na-praca/thumbs/thumbs_img-20150506-wa0027.jpg]690
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/leitura-na-praca/thumbs/thumbs_img-20150506-wa0028.jpg]680
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/leitura-na-praca/thumbs/thumbs_img-20150506-wa0029.jpg]630
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/leitura-na-praca/thumbs/thumbs_img-20150506-wa0030.jpg]620
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/leitura-na-praca/thumbs/thumbs_img-20150506-wa0031.jpg]630

Através do desenho coletivo, os alunos do Pré II exteriorizaram seus conhecimentos e opiniões sobre o Desperdício da Água.

Reconhecendo os nomes na listagem.


1. Use tesoura para cortar uma garrafa pet grande em duas partes. Para ficar mais fácil, amasse a garrafa até obter uma dobra e, só então, perfure o plástico e corte os dois pedaços. Guarde o anel do lacre da tampinha.

2. Com uma lixa para madeira do tipo 220, lixe toda a superfície interna da parte superior da garrafa, aquela em forma de funil. Faça isso até o plástico ficar fosco e áspero. Essa será a tampa da sua armadilha.

3. Remova o anel do lacre da tampinha sem danificá-lo. Corte um pedaço de microtule – tem que ser micro mesmo, para bloquear a passagem das larvas – e use o anel para prendê-lo à boca do funil, empurrando até pelo menos a segunda volta da rosca.

4. Triture quatro sementes de alpiste ou uma pelota de ração para gatos, jogue no fundo da base da garrafa e coloque água. Os micróbios que ficam em volta dessas iscas vão se multiplicar e servir de alimento para as larvas.

A atividade foi realizada com os alunos do Pré II.

Armadilha

."\n"[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-1.jpg]2650
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-2.jpg]2050
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-3.jpg]1810
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-4.jpg]1680
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-5.jpg]1430
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-6.jpg]1390
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-7.jpg]1240
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-8.jpg]1130
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-9.jpg]1100
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-10.jpg]1000
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-11.jpg]950
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-12.jpg]910
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-13.jpg]860
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-14.jpg]820
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-15.jpg]810
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-16.jpg]770
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-17.jpg]680
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-18.jpg]700
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-19.jpg]670
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-20.jpg]660
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-21.jpg]630
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-22.jpg]640
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-23.jpg]590
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-24.jpg]590
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-25.jpg]580
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-26.jpg]580
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-27.jpg]540
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-28.jpg]570
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-29.jpg]520
[img src=http://blogs.piraidigital.com.br/maia/wp-content/flagallery/armadilha/thumbs/thumbs_armadilha-da-dengue-30.jpg]540